A missa de corpo presente de Irene Silveira, a única mu­
lher a assumir o cargo de bastonária da Ordem dos Far­
macêuticos (OF), realizou­se no dia 1 de Novembro, na
capela da Universidade de Coimbra (UC), na presença de
familiares, amigos, colaboradores, docentes e estudan­
tes da UC e de várias dezenas de farmacêuticos, entre
os quais o bastonário da OF, Carlos Maurício Barbosa,
que fizeram questão de prestar a última homenagem a
uma referência do ensino das Ciências Farmacêuticas
em Portugal e também da profissão farmacêutica.
Irene Silveira foi uma personalidade de alto­relevo da
Universidade portuguesa, tendo sido vice­reitora da UC
(1998­‑ 2003), membro do senado da mesma Universida­
de e vogal da Secção de Investigação. Ao longo da sua
vida académica, desempenhou funções de elevada res­
ponsabilidade na Faculdade de Farmácia da Universidade
de Coimbra (FFUC), onde foi professora catedrática e re­
gente das disciplinas de Bromatologia e Análises Broma­
tológicas I e II, Hidrologia e Análises Hidrológicas, Nutri­
ção e Dietética, Higiene e Saúde Pública, Tecnologia dos
Alimentos e Controlo de Medicamentos em Alimentos.
Na FFUC foi ainda presidente dos Conselhos Científico
(2004­2006) e Pedagógico (1 83­1 86 e 1990­‑ 199 6)
e da Assembleia de Representantes (1 85­1 86), vice­
‑presidente dos Conselhos Directivo (1 86­1 88) e
Científico (1991­‑ 199 2), directora do Laboratório de Bro­
matologia e coordenadora do Grupo de Investigação de
Bromatologia do Centro de Estudos Farmacêuticos da
UC, estrutura que mereceu o Alto Patrocínio da Funda­
Bastonária entre 2007 e 2008
Tributo a Irene Silveira
Maria Irene Oliveira Costa Bettencourt Noronha da Silveira, bastonária da
Ordem dos Farmacêuticos entre 2007 e 2008, faleceu no dia 16 de Novembro,
em Coimbra, aos 6 anos.
Irene Silveira (1944-2013)
“Neste momento de luto, em nome dos farmacêuticos portugueses e
da OF e em meu nome pessoal também, expresso profunda gratidão e
presto homenagem a Irene Silveira, que dedicou a sua vida a prestigiar a
Farmácia e a Universidade portuguesas e Portugal”, disse o bastonário
1,2,3,4,5 7,8,9,10,11,12,13,14,15,16,...108