Na fase que precedeu o evento, tendo em vista a sua pre­
paração, o bastonário da OF, Carlos Maurício Barbosa, e o
presidente do IPDAL, Paulo Neves, endereçaram convites
a todos os embaixadores dos países da América Latina
em Portugal e tiveram encontros formais em algumas das
embaixadas destes países. A OF também convidou, indi­
vidualmente, cada uma das empresas para participar no
Fórum. Neste processo, as empresas elencaram previa­
mente os assuntos que gostariam de ver abordados por
parte de cada embaixada. Esta informação foi transmitida
aos representantes dos países da América Latina, que as­
sim puderam apresentar durante o Fórum os dados mais
relevantes no que diz respeito ao sector da Saúde nos
respectivos países, assim como prestar os esclarecimen­
tos sobre as questões colocadas pelas empresas.
Estiveram representadas no evento as embaixadas de
todos os países latino­americanos acreditadas em Por­
tugal – Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Cuba,
E
quador,
México, Panamá, Paraguai, Peru, República Dominicana,
Eurico Castro Alves, presidente do Infarmed
Carlos Maurício Barbosa, bastonário da OF
Pedro Reis, presidente da AICEP
Uruguai e Venezuela – e as empresas Azevedos, Bastos
& Viegas, Bial, Bluepharma, Fapomed, Gameiros, Generis,
Glintt,
H
ealth Market Research,
E
dol, Lusomedicamenta,
Medinfar, Rangel Invest e Tecnimede.
A importância deste encontro na actual conjuntura econó­
mica e financeira que o país atravessa foi sublinhada pelo
secretário de
E
stado da Inovação, Investimento e Com­
petitividade, Pedro Gonçalves, que participou no pequen
almoço que antecedeu o Fórum.
A sessão de abertura contou com as intervenções do bas­
tonário da OF, Carlos Maurício Barbosa, e do presidente do
IPDAL, Paulo Neves. Conforme realçou o bastonário, a OF
tem vindo a acompanhar activamente as políticas governa­
mentais dirigidas à co
m
petitividade internacional do “clus­
ter português da saúde”, pelo que esta iniciativa conjunta
com o IPDAL teve por objectivo fortalecer a diplomacia
económica portuguesa na área do medicamento e produ­
tos de saúde e promover o contacto directo das empresas
nacionais com os mais altos representantes destes países
A OF e o IPDAL conseguiram reunir “duas prioridades do Governo
de Portugal: a América Latina e a Indústria Farmacêutica”, disse o
presidente da AICEP, no encerramento do Fórum
Paulo Neves, presidente do IPDAL
1...,8,9,10,11,12,13,14,15,16,17 19,20,21,22,23,24,25,26,27,28,...108