A aplicação da BPCS em Portugal está integrada num
estudo de maior escala que cobre outros 26 países da
Europa. Este estudo surge na sequência de um estudo
anterior, realizado em 2006, em que se tinha identifica-
do que os níveis de prestação de cuidados farmacêuti-
cos variavam largamente entre os Estados, tendo Por-
tugal um nível de implementação destes serviços em
farmácias de 17%.
A reedição do estudo foi desenvolvida no âmbito de uma
tese de Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas
de Sílvia Martins, aluna do Instituto Superior de Ciências
da Saúde Egas Moniz, orientado pela Profª Doutora Fili-
pa Alves da Costa e em cooperação com a Faculdade de
Farmácia da Universidade de Coimbra sob orientação da
Profª Doutora Maria Margarida Caramona.
Este projecto teve como objectivos avaliar não só o ní-
vel de implementação de cuidados farmacêuticos em
Portugal mas também caracterizar a equipa técnica, as
infra-estruturas e o tipo de serviços que as farmácias
portuguesas oferecem. Pretendeu-se, desta forma,
analisar a evolução destes indicadores entre 2006 e
2012, particularmente na sequência da publicação da
Portaria nº 1429/2007, de 2 de Novembro, que defi-
ne os serviços farmacêuticos que podem ser prestados
pelas farmácias.
A iniciativa recorreu a um inquérito-tipo que foi disse-
minado com o apoio da Associação Nacional das Far-
mácias e da Ordem dos Farmacêuticos. A Ordem dos
Farmacêuticos contribuiu ainda para a recolha de dados
com a oferta de um
tablet
, sorteado entre os partici-
pantes, que muito ajudou ao aumento da adesão dos
farmacêuticos ao estudo. A contemplada foi Susana
Saraiva, Farmacêutica-Adjunta da Farmácia Alegria em
Benfica, Lisboa.
O instrumento utilizado para a recolha da informação
foi uma versão adaptada do BPCS, questionário com-
posto por uma secção que pretende caracterizar a far-
mácia e uma segunda onde se avalia o tipo de serviços
prestados.
Resultados de Portugal em Estudo Europeu sobre Cuidados Farmacêuticos
Farmácias portuguesas com maior oferta
de serviços
O Estudo
Behavioral Pharmaceutical Care Scale
(BPCS) emergiu no âmbito
de uma plataforma internacional – o
Pharmaceutical Care Network Europe
(PCNE) – coordenado pela Universidade de Belfast. O objectivo do estudo foi
avaliar o nível de implementação de cuidados farmacêuticos na Europa.
Responderam ao questionário farmacêuticos prove-
nientes de 686 farmácias, correspondendo a uma taxa
de resposta de 23,36% das farmácias contactadas.
Observou-se que a classificação na BPCS aumentou de
76,5 para 86,3 no período em análise, indicando uma
maior oferta do serviço de cuidados farmacêuticos à
população portuguesa.
Os principais resultados do estudo, que serão publica-
dos na Revista Portuguesa de Farmacoterapia, revela-
ram que:
As equipas da farmácia são maioritariamente com-
postas por farmacêuticos, actualmente;
Os serviços mais presentes nas farmácias são a me-
dição da pressão arterial e a medição da glicémia;
Existe uma franca implementação de novos serviços,
nomeadamente os relacionados com a nutrição e a
podologia;
Há uma maior oferta de serviços de cuidados farma-
cêuticos em quantidade, comparativamente aos da-
dos observados em 2006.
Os resultados compilados do estudo internacional não
estão ainda disponíveis, mas prevê-se a sua divulgação
em 2014.
Os resultados finais do estudo serão divulgados em 2014
1...,64,65,66,67,68,69,70,71,72,73 75,76,77,78,79,80,81,82,83,84,...120